Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação

Ferramentas Pessoais

This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Alunos / Disciplinas e Ementas

Disciplinas e Ementas

Códigos

Nomes das disciplinas

MPE-001 Metodologias de Pesquisa em Educação
MPE-002 Fundamentos teórico-metodológicos da Educação
MPE-003 História do Ensino e da Pesquisa Educacional na Área de Ciências
MPE-007 A educação das relações étnicorraciais na escola: foco nas Ciências Naturais
MPE-008 A Atividade Humana frente às Tecnologias e o Consumo: implicações nos processos de Ensino e de Aprendizagem
MPE-010 Cultura e Tecnologia
MPE-011 Tópicos em investigação 1
MPE-012 Tópicos em investigação 2
DIP-003 Concepções e abordagens de recursos didáticos
DIP-005 Concepções e práticas reflexivas em Educação
DIP-006 Processos de escrita e autoria
DIP-010 Políticas de avaliação, currículo e prática docente

 

  • MPE-001 - Metodologias de Pesquisa em Educação

Ementa: Pretende-se o estudo epistemológico das abordagens teórico-metodológicas e dos paradigmas de pesquisa em Educação como suporte à criação de projetos de pesquisa, mormente, à investigação dos fenômenos educativos a serem estudados pelos alunos. O foco estará centrado nas etapas metodológicas da pesquisa em educação com reflexões no âmbito das práticas pedagógicas; do objeto de estudo; da relevância social; das condições de validade; da questão de pesquisa; da revisão bibliográfica; da justificativa da pesquisa; dos procedimentos e instrumentos metodológicos adequados ao tipo de coleta de dados e da pesquisa que se quer desenvolver; da coleta dos dados e análise dos resultados.

Bibliografia:

ALVES, A. J. O planejamento de pesquisas qualitativas em Educação. Cad. Pesq. São Paulo, n.77, p. 53-61, maio, 1991.

ANDRÉ, M.C.D.A. Etnografia da Prática Escolar. Campinas, SP. Papirus, 1995.

CAMPOS, M.M; FÁVERO, O. A pesquisa em Educação no Brasil. Cad. Pesq. São Paulo, n.88, p.5-17, fev. 1994.

CANDAU, V.M, LELIS, I.A. A relação teoria –prática na formação do educador. In. Tecnologia Educacional, anoXII, n. 55, nov/dez. 1983

CUNHA, M.I. da. Ensino com pesquisa: a prática do professor universitário. Cad. Pesq. São Paulo. N.97, p.31-46, maio, 1996.

DEMARTINI, Z. de B.F. Resgatando imagens, colocando novas duvidas: reflexões sobre o uso de fotos na pesquisa em História da Educação.

Cadernos CERU, São Paulo, série 2, n. 8, p.9-28, 1997.

FILHO, J.C.S.; GAMBOA, S.S. (org.) Pesquisa Educacional: quantidade-qualidade. Ed. Cortez, 2002.

FONSECA, C. Quando cada caso Não é um caso: Pesquisa etnográfica e educação. Revista Brasileira de Educação ANPED, jan/abr, n.10, 1999.

KERLINGER, F. N. Metodologia da pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: EPU/EDUSP, 1980.

LUDKE, M. e ANDRÉ, M. E.D.A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U., 1986.

MELLO, G. N. A pesquisa educacional no Brasil. Cad. Pesq. São Paulo, n.46, p.67-72, ago, 1983.

MERRIAM, S.B. Case Study: research in education. A qualitative approach. San Francisco. Jossey Bass Publisherss, 1988. Tradução: prof. Elza de Andrade Oliveira.

MICHEL, J. M. T. Aspectos qualitativos da metodologia de pesquisa com objetivos de descrição, avaliação e reconstrução. Cad. Pesq. N.49. p. 45-50, maio, 1984.

NOGUEIRA, O. Pesquisa Social. São Paulo, Ed. Nacional, 1975.

QUEIROZ, M.I.P. Relatos orais: do INDIZIVEL ao DIZÌVEL. In. Simson, V.,Moraes, O. R. (orgs) Experimentos com histórias de vida: Itália-Brasil. São Paulo: Vértice, 1988.

SELLTIZ, ET alii. Metodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo, E.P.U. 1974.

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 22 ed. Ver. e ampl. São Paulo: Cortez, 2002.

WARDE, M. O papel da Pesquisa na Pós-graduação em educação. Cad. Pesq., São Paulo, n.73, p. 67-75, maio, 1990.

ZABALZA, M. A. Diários de Aula. Contributo para o estudo dos dilemas práticos dos professores. Porto: Porto Editora, 1994.

  • MPE-002 - Fundamentos teórico-metodológicos da Educação

Ementa: Fundamentos Filosóficos da Educação: correntes filosóficas e desdobramentos educacionais: racionalismo, positivismo, materialismo dialético e pragmatismo. Fundamentos Metodológicos da Educação. Relação entre educação e sociedade: as mudanças históricas no papel da educação, a privatização da educação; e teorias sobre a educação escolar e desigualdade. Educação Brasileira: a relação Estado, Sociedade e Escola. Sistema educacional nos diferentes períodos históricos no Brasil. A política educacional no Brasil contemporâneo: legislação e programas.

Bibliografia:

CRAVER, H., OZMON, A. e Samuel M. Fundamentos filosóficos da Educação. Editora Artmed, 2010

GONÇALVES, N. G. Fundamentos históricos e filosóficos da Educação Brasileira. Editora IBPEX, 2010

LIMA, Júlio César França. Fundamentos da Educação Escolar do Brasil contemporâneo. Editora Fiocruz, 2010

MICHALISZYN, M.S. Fundamentos socioantropológicos da Educação. Editora IBPEX, 2010

MUNDIM, A.P.F. & RICARDO, E.J. Educação corporativa: fundamentos e práticas. Editora Qualitymark, 2010

RAMOS, E.C.; FRANKLIN, K. Fundamentos da Educação: os diversos olhares do educar. Editora Juruá, 2010

VASCONCELOS, J.A. Fundamentos Filosóficos da Educação. Editora IBPEX, 2010

  • MPE-003 - História do Ensino e da Pesquisa Educacional na Área de Ciências

Ementa: Estudos históricos do ensino e da pesquisa educacional na área de Ciências, abrangendo as diversas modalidades curriculares e níveis escolares da educação científica e representados: nos materiais didáticos; nas propostas curriculares ou programas de inovação educacional; nos órgãos e instituições voltados à educação científica. Principais abordagens metodológicas da pesquisa educacional na área de Ciências presentes nas teses, dissertações, artigos ou outras formas de divulgação da produção acadêmica e científica na área. Reflexos desses estudos nos processos históricos de formação inicial e continuada de professores.

Bibliografia:

ANDRÉ, M. E. D. A. A produção acadêmica sobre formação de professores: um estudo comparativo das dissertações e teses defendidas nos anos 1990 e 2000. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, Belo Horizonte, v.1, n.1, p.41-566, ago./dez. 2009.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A., PERNAMBUCO, M. M. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002. 364 p. (Coleção docência em formação).

FRACALANZA, H.; MEGID NETO, J. (orgs.) O livro didático de Ciências no Brasil. Campinas-SP: Komedi, 2006. 224p.

KRASILCHIK, M. O professor e o currículo das ciências. São Paulo: EPU: Editora da Universidade de São Paulo, 1987, 80 p.

LEMGRUBER, M. S. Um Panorama da Educação em Ciências. Educação em Foco, Juiz de Fora, v. 5, n.1, p. 13-28, mar/set 2000.

MEGID NETO, J. Tendências da pesquisa acadêmica sobre o ensino de Ciências no nível fundamental. Campinas: Faculdade de Educação, UNICAMP, 1999. (Tese de doutorado)

MEGID NETO, J. O que se pesquisa sobre ensino de Ciências no nível fundamental: tendências de teses e dissertações defendidas entre 1972 e 1995. Educação em Foco, Juiz de Fora, v. 6, n.1, p. 87-106, mar./ ago. 2001.

NARDI, R. (org.). A pesquisa em Ensino de Ciências no Brasil: alguns recortes. São Paulo: Escrituras, 2007

ROSA, M. I. P. (org.). Formar – encontros e trajetórias com professores de Ciências. São Paulo: Escrituras Editora, 2005.

SANTOS, F. M. T.; GRECA, I. M. (orgs.). A pesquisa em Ensino de Ciências no Brasil e suas metodologias. Ijuí-RS: Ed. Unijuí, 2006. 440p. (Coleção educação em ciências).

  • MPE-007 - A educação das relações étnicorraciais na escola: foco nas Ciências Naturais

Ementa: A disciplina focaliza a educação das relações étnicorraciais e sua viabilidade na educação escolar, com ênfase no ensino de Ciências Naturais. Busca conhecer e compreender potencialidades da educação escolar, em geral, e dos componentes curriculares ligados às Ciências Naturais, a fim de fortalecer a formação de cidadãos, sujeitos de direitos, participantes e comprometidos com a construção de uma sociedade justa para todos e respeitosa com a diversidade cultural. Preocupa-se com a construção de conhecimentos, posturas, valores, atitudes, sensibilidades éticas, competências e critérios, mediações, instrumentos, modalidades, estratégias para apreender-ensinaraprender. Procurar-se-á desenvolver com os participantes, o pensamento pedagógico e investigativo acerca da temática abordada, com vistas a produzir, na disciplina, uma iniciativa de investigação-intervenção, em consonância com o objetivo exposto, de educar relações étnicorraciais justas no ambiente escolar.

Bibliografia:

BRASIL (2004) Parecer CNE/CP nº 3, de 10 de março de 2004.

Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Conselho Nacional de Educação, Ministério da Educação, Brasília, 2004. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/003.pdf>. Acessado em: 6 mai. 2007.

DIOP, C. A. Civilization or barbarism: for an authentic anthropology. Chicago: Lawrence Hill Books, 1991.

_______. The African Origin of Civilization: Myth or Reality. Chicago: Lawrence Hills Books, 1974.

GUIMARÃES, A. S. A. Como trabalhar com “raça” em sociologia. Educação e pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 93-107, 2003.

NASCIMENTO, E. L. Sankofa: Matrizes africanas da cultura brasileira. Rio de Janeiro: Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 1996.

VERRANGIA, Douglas, Silva, Petronilha Beatriz Gonçalves e Cidadania, Relações Étnico-Raciais e Educação: Desafios e Potencialidades do Ensino de Ciências. Educação e Pesquisa, v.36, p.705 - 718, 2010.

  • MPE-008 - A Atividade Humana frente às Tecnologias e o Consumo: implicações nos processos de Ensino e de Aprendizagem

Ementa: O foco central da disciplina será a discussão e ampliação do Corpo em Movimento e a relação deste com os brinquedos e a brincadeiras nos processos de ensino e aprendizagem. Associado a isso, conceitos como: o modismo e o consumismo serão analisados e estudados sob o efeito das influências e dos avanços tecnológicos. A partir dessas discussões iremos trabalhar as formas de superação das concepções a das influências tecnológicas no desenvolvimento humano que colocam à margem os aspectos sociais e culturais nas relações interpessoais, e têm consequências no ensino e nas aprendizagens das crianças. O eixo articular dessas discussões será a qualidade das mediações desenvolvidas por professores em atividades de Movimento com brinquedos e brincadeiras, elaboradas, analisadas, realizadas e reformuladas com crianças de 0 a 10 anos, com vistas ao desenvolvimento de aprendizagens com sentido e significado para todas.

Bibliografia:

BENJAMIN, W. Reflexões sobre o brinquedo, a criança e a educação, SP, Ed. 34, 2002

CAMPOS, D. A. de. ; MELLO, M A. (org.) As linguagens Corporais e suas implicações nas Práticas Pedagógicas: Brinquedos, Brincadeiras, Jogos, Tecnologias, Consumo e Modismos. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

LEONTIEV, A.N. Uma Contribuição à Teoria do Desenvolvimento da Psique Infantil In: Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone: Editora da Universidade de São Paulo, 1998.

MELLO, M. A.; Campos, D. A. de. As linguagens Corporais e suas implicações nas práticas pedagógicas: cultura, corpo e movimento. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

VIGOTISKY, L. S. El Meio. 1994. Texto traduzido por Suely Amaral Mello de The Vygotsky Reader, de Van der Veer, R. y Valsiner, J., publicado em 1994 pela Blackwell.

  • MPE-010 - Cultura e Tecnologia

Ementa: Análise de concepções de cultura e de concepções de tecnologia; compreensão, em uma perspectiva discursiva, dos fundamentos que embasam a utilização de instrumentos tecnolinguísticos no âmbito educacional; conceito de cibercultura e formas de autoria; sentidos de memória, discurso e arquivo, na perspectiva discursiva.

Bibliografia:

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer.Tradução Ephraim Alves. Petrópolis: RJ: Vozes, 1994.

EAGLETON, T. A idéia de cultura.Trad. Sandra Castello Branco. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

GOERGEN, P. A crise de identidade da universidade moderna. In SANTOS FILHO,J.C.; MORAES,S. Escola e universidade na pós-modernidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2000.

IANNI, O. Metáforas da globalização. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

LEMOS, A. Cibercultura. Tecnologia e Vida Social na Cultura Contemporânea. Ed. Sulina, Porto Alegre, 295 p., 4a Edição, 2008.

ORLANDI,E.P. Relações de sentidos e relações sociais: escola e cidade. In _________Cidade dos sentidos. Campinas, SP: Pontes, 2004.

PELLEGRINI, T. A imagem e a letra – Aspectos da ficção brasileira contemporânea. Campinas, SP: Mercado de Letras; São Paulo: Fapesp, 1999.

ROMÃO, L.M.S. No país das maravilhas: uma metáfora sobre o dizer na rede. Disponível em: <http://www.letramagna.com/lucilia_romao%20.pdf.> Acesso em março de 2009.

SILVA, M.V. Espaços urbanos: espaços da escrita. In ORLANDI,E.P. (Org.).Escritos 5. Campinas, SP: LABEURB,UNICAMP, 1999.

  • MPE-011 - Tópicos em investigação 1

Ementa: Estudos relacionados ao desenvolvimento da Dissertação de Mestrado.

Bibliografia: Autores diversos relacionados às temáticas que estarão sendo estudadas.

 

  • MPE-012 - Tópicos em investigação 2

Ementa: Estudos relacionados ao desenvolvimento da Dissertação de Mestrado.

Bibliografia: Autores relacionados às temáticas que serão estudadas.

  • DIP-003 - Concepções e abordagens de recursos didáticos

Ementa: Estudo dos fundamentos históricos, filosóficos, metodológicos e epistemológicos que norteiam a elaboração e avaliação de recursos didáticos utilizados no ensino. Planejamento, elaboração, desenvolvimento e análise de recursos didáticos e de atividades que podem orientar o ensino.

Bibliografia:

GOLDBERG, M. A. Por uma política do material didático integrada à educação democrática. São Paulo: FDE, 1983

MOURA, M.O. (org) – A atividade pedagógica na teoria histórico-cultural. Liber livro, Brasília-DF, 2010

SANTOS, S.M.P. – A ludicidade como ciência. Editora Vozes, Petrópolis/RJ, 2001

SFORNI, M.S.F. – Aprendizagem conceitual e organização do ensino: contribuições da Teoria da Atividade. Coleção Escola. JM Editora Ltda. Araraquara/SP, 2004

ZABALZA, M.A. – Diseño y desarrollo curricular. Narcea, S.A. de Ediciones, Madrid, 11ª. edição, 2009

  • DIP-005 - Concepções e práticas reflexivas em Educação

Ementa: Promover uma reflexão crítica e fundamentada sobre temas e práticas relacionadas com a vida nas escolas, a compreensão dos desafios atuais enfrentados pelo professor, em particular, e ao processo educativo em geral, bem como sobre a concepção de processos formativos baseados na reflexão da prática docente.

Bibliografia:

ALARCÃO, Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez, 2003

GERALDI, C.M.G.; FIORENTINI, D. e PEREIRA, E.M.A (org.). Cartografias do trabalho docente. Campinas,SP: Mercado das Letras,1998.

MIZUKAMI, M.G. e REALI, A.M.M. (Org.) Formação de professores: práticas pedagógicas e escola.São Carlos, SP: EdUFSCar, 2002.

MIZUKAMI, M.G. et al. Escola e aprendizagem da docência:processos de investigação e formação. São Carlos, SP: EdUFSCar, 2002

REALI, A. M. M. R; REYES, C. R. Reflexões sobre o fazer docente. São Carlos: EdUFSCar, 2009. 96 p.

SÁ-CHAVES, I (org). Os portfólios reflexivos (também) trazem gente dentro: reflexões em torno do seu uso na humanização dos processos educativos. Portugal, Porto: Porto Editora, 2005.

SCHON, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

VILLAS-BOAS, B.M. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 2008

  • DIP-006 - Processos de escrita e autoria

Ementa: Análise de diversas concepções dos processos de escrita: entre técnica e construção de identidade; Escrita nas práticas sociais e gêneros discursivos; a intertextualidade nos processos de autoria; conceito de plágio e implicações educacionais; Escrita e reescrita na pesquisa.

Bibliografia:

LAJOLO, M. P. Do intertexto ao hipertexto: as paisagens da travessia. Revista da Biblioteca Mário de Andrade, v. 1, p. 65-72, 1998.

ORLANDI, E.P. Autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 4ª. ed. Campinas, SP: Pontes, 2004.

__________ Silêncio, cópia e reflexão. In __________. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 4ª. ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1997.

PFEIFFER, C.C. O lugar do conhecimento na escola. Alunos e professores em busca da autorização. In _________ (Org.). Escritos 7. Campinas, SP: LABEURB,UNICAMP, 2002.

REVUZ, C. “Eu... ?Escrever... ?...Eu... ?”Ou como ajudar os formadores a escrever sobre suas práticas. In PFEIFFER,C.C. (Org.).Escritos 7. Campinas, SP: LABEURB,UNICAMP, 2002.

  • DIP-010 - Políticas de avaliação, currículo e prática docente

Ementa: Concepções e fundamentos básicos de currículo. Tendências e questões atuais do currículo em diferentes níveis e contextos de ensino. Políticas públicas de currículo e avaliação. Relações entre o currículo ideal, formal e em ação.

Bibliografia:

CUNHA, M.I.da (org.). Formatos avaliativos e concepção de docência. Campinas, SP: Autores associados, 2005. Coleção educação contemporânea.

FREITAS, L.C.de. Ciclo, seriação e avaliação: confronto de lógicas. São Paulo, SP: Moderna, 2003. Coleção cotidiano escolar.

GOODSON, Ivor F. Currículo: Teoria e História. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

LOPES, A. C. e MACEDO, E. (Org.). Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.

HARGREAVES, A. Aprendendo a Mudar: o ensino para além dos conteúdos e da padronização. Porto Alegre, RS: Artmed, 2002.

SACRISTÁN, J.G. O currículo – uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre, RS: Artmed, 1998.

SACRISTÁN, J.G. e PÉREZ GÒMEZ, A.L. Compreender e transformar o ensino. 4ªEd. Porto Alegre, RS: Artmed, 1998.

ZABALZA, M. Planificação e desenvolvimento curricular na escola. Portugal, Porto: Editora Asa, 1992.

____________Imaginacion y el arte en la infancia. 1. ed. México: Hispanicas, 1987.